Natal | Lista de desejos

Fotografia: www.picjumbo.com

Não sou uma pessoa muito materialista, até porque herdei a forretice da minha mãe, que se afasta de tudo o que seja mais de 10-15€ como o Diabo da cruz. Este ano até decidi que vou ser espanhola. A verdade é que não tenho dinheiro e não faz sentido para mim andar às compras antes dos saldos. Portanto, sou capaz de arranjar uns presentes simbólicos para a família (e para mais uma ou duas pessoas), mas a sério só quando os descontos à grande aparecerem. Quanto a mim, não me importo nada de esperar por surpresas e, até lá, até partilho os muitos desejos para este natal (ou para 2017).

Fotografia

Quem me conhece sabe que sou apaixonada por fotografia. Herdei a paixão do meu pai, que sempre quis ser fotógrafo (até chegou a tentar um curso por correspondência) e que, durante anos, colecionou inúmeras revistas, livros e máquinas analógicas (agora muito velhas e não sei se em condições).

A minha primeira máquina foi uma SONY DSLR-A230, com duas lentes, que me foi oferecida por ter entrado na 1.ª opção ao ensino superior. Quando acabei a licenciatura, os meus pais ofereceram-me uma OLYMPUS PEN Lite E-PL5, com uma lente intermutável, que já nem sequer está em produção, uma vez que há novos modelos (o mais recente é o 8).

Gostava muito de ser dona de uma instax, se fosse possível de uma FUJIFILM Instax WIDE 300, mas deixo a sugestão de uma mini instax, em azul bebé, uma vez que é mais barata. Por outro lado, adorava adquirir mais uma lente para a minha Olympus (e todas as Zuiko criadas para o modelo PEN são compatíveis) e um estojo em pele premium.

Banda Desenhada

Já tenho uma estante de banda desenhada menos envergonhada, mas gostava de continuar a alimentar o vício, sobretudo enquanto não sai o próximo volume de Saga, a minha série preferida. Por isso, o meu primeiro desejo é, sem sombra de dúvida, a novela gráfica Finalmente é Verão!, que descobri na primeira visita à Livraria de Santiago, em Óbidos, há um ano (se não estou em erro), e que tenho namorado desde então. Outros três títulos a não perder: a série Tony ChuEu Mato Gigantes e a série Umbrella Academy.

Mr. Wonderful

Para quem não conhece a Mr. Wonderful, é provavelmente das marcas mais adoráveis de sempre. Quando vou à Fnac, páro sempre para ver os produtos, mas como não são propriamente baratos tenho-me controlado. Se me descontrolasse ou alguém se descontrolasse por mim, um chápeu de chuva é bem-vindo (o meu é grande e horroroso), uma caneca (porque canecas nunca são demais), um estojo (que eu não tenho um decente desde que acabei o secundário) e um nécessaire.

Maquilhagem

Não me costumo maquilhar muito. Fico-me pelos básicos (BB Cream, rímel e batom), mas gostava de começar a apostar numa coleção privada de maquilhagem que não contasse com produtos roubados à minha mãe.

Há pouco tempo, comprei alguns produtos da Essence, na Well's, e fiquei fã dos batons. Tenho um matte nr.2 perfect match e adorava ter um nr.8 it's a statement. Sonhando mais alto, um Mac num tom escuro de vermelho é, tipo, top.

Preciso muito de pincéis, porque os que tenho já têm séculos. Como não percebo muito do assunto, não tenho assim uma crush, mas encontrei um estojo de viagem com 5 pincéis profissionais da Kiko e até acho que está em conta. Por outro lado, não tenho nenhum espelho de bolso e acho que me dava jeito.

Natal. Edição 2016

Eu podia continuar (e seguir-se-ia lingerie, que é algo que gosto de admirar durante todo o ano), mas não consigo olhar mais para preços. Se recebesse (ou conseguisse comprar) pelo menos um item de cada lista, já ficava muito feliz. Estes são os meus desejos consumistas, senão para o Natal, para 2017. Sintam-se à vontade de comentar e partilhar os vossos.